16 nov

Tua – Duda Abelenda

não sei o momento exato em que aconteceu, nem lembro se a luz do corredor ainda estava acesa ou se a claridade vizinha, tímida, é que espiava tua silhueta nua por trás da cortina da sala. a neblina de vapor e fumaça se confundiam numa dança sincronizada, na qual já não se sabe quem obedece à coreografia e quem conduz os passos dessa valsa. eu não tenho certeza se estava mesmo sentada no chuveiro ou no chão da sala… molhada. o livro ainda estava na mesa, mas eu folheava tua pele, tuas costas e costelas, quase negras, numa tentativa cega de te ler no tato, quando teu corpo escreve o que tua boca insiste em contrariar – e eu me deixo ensurdecer, pra não pensar, pra não parar. you don’t know me… e você pinga em mim. feel so lonely… eu transbordo de você. não sei o momento exato em que aconteceu, acabei ficando desatenta enquanto te via debruçar sobre-mesa para trocar de estação. é preciso estar distraído – e eu estava. como num disco arranhado, fiquei presa em um único refrão. em algum momento não-exato, por descuido ou poesia, deixei de ter nome para ser pronome: tua. só tua, cantava bethânia.

 

29 ago

Você se parece com as personagens dos livros que lê? – Drey Damaso

 

Eu comecei a escrever aos doze anos. Obviamente, demorei um pouco para criar um enredo mais complexo, detalhado, e a entender, principalmente, que através da escrita eu poderia não apenas me reinventar, como também lançar para o mundo um universo inteiro e dicotômico entre a realidade e a ficção, nesse enlace tão único que perpassa nossa existência social.  Leia mais

10 ago

Eu, você, dois filhos e um Gato? – Ali Dias

            Mês de agosto é lindo, apesar de não ter feriados, e parecer que dura 60 dias hahá. Além de mês do lindo dia de nascimento, é também dá visibilidade lésbica, e agora eu descubro que tem um dia do gato! S.O.S! Lá vem a Ali, com essas datas comemorativas novamente. Gente, perdoem a “gateira” e não desistam de mim?! Essas coisas que a vista de alguns olhos, são banais, servem para ilustrar coisas sérias. Nada melhor que o cotidiano para fazer-nos indagar sobre nossos questionamentos.  Leia mais

20 jul

Você gosta de Cenoura? – Ali Dias

Hoje é o dia mundial do rock bebê! O que leva a pensar, que não sou muito fã de rock hehe, porém, gosto é gosto não é mesmo? Cada um gosta daquilo que apetece, que lhe mais chama atenção, ou ainda que represente algo para si. Tem gente que gosta de funk, tem gente que gosta de soul, brega, tecno, pop, e por ai vai. Eu particularmente não sou muito dada a ouvir rocks. “Meus gostos são peculiares, vocês não entenderiam” (eu tinha que fazer essa referência, desculpem a leitora compulsiva e não desistam de mim heuheuhe).

Leia mais

error: