09 nov

Seja Amor – Fernanda Kne

Temos uma mania inexplicável de complicar as coisas que deveriam ser tão fáceis, tão simples, porque é justamente isso que as torna tão belas.

Somos formados por uma sociedade que diz que estamos fracassando se não tivermos uma parceira ou parceiro.

Aprendemos, desde criança, a buscar uma namoradinha na escola, a ter que gostar de alguém antes mesmo de aprendermos a gostar de nós mesmos.

A inversão de valores faz com que nós saiamos desesperadamente atrás de alguém para chamar de “aconchego”, de esposa, de amor.

Amor que, quando acontece, acontece sem complicações, sem dificuldades, só acontece.

Nunca conheci alguém que tenha lutado bravamente com a vida pelo seu amor, que tenha lutado até a outra pessoa se apaixonar por ela (na verdade, acho isso meio cômico).

Carrego comigo a certeza de que, quando é amor, as coisas fluem com tanta naturalidade, com sincronia de vontades, de disponibilidade, de saudade. Amor é algo que nós não respeitamos, ficamos forçando o acontecimento e não entendemos por que não dá certo. Resta a frustração de um relacionamento que até poderia dar certo, mas que o desespero tirou do eixo. Porque o primeiro amor que nós deveríamos ter não veio primeiro: o amor próprio.

Quando nós nos amamos, aprendemos a identificar o que não queremos, aprendemos que sofrimento, quando não é amor, é só essa frustração por não se enquadrar no que a sociedade quer.

Entendendo os motivos das cobranças que vêm de fora, e não de dentro, nós interrompemos essa busca, porque surge a consciência do que nós realmente buscamos na nossa vida, nós paramos de nos cobrar por algo que nos é imposto.

Amor é tão sagrado que, quando tem que acontecer, tudo sai do caminho, as coisas se transformam num ponto que não existem obstáculos, não existem dificuldades, problemas, distância… não existe nada. Porque, quando for amor, vão te reconhecer entre mil, tu reconhecerás entre mil, e a força que isso tem faz tudo acontecer, será lindo, eu juro para ti que será lindo.

Para de buscar, aprende a se bastar, quando tudo estiver no lugar, na hora que tiver que acontecer, eu tenho certeza tu saberás entender.

Não busque amor, seja AMOR!

4 thoughts on “Seja Amor – Fernanda Kne

  1. Ah,que texto gostoso de ler!Tive uma conversa ontem com uma amiga,e falei praticamente essas palavras.Ela com essa necessidade de ter uma namorada e tal,emendei dizendo que ser solteira é muito diferente de ser solitária,que há pessoas com relacionamentos e mesmo assim são sozinhas,que quando ela aprender a ser sua melhor companhia tudo se encaixa,os amores chegam,ficam se reconhecem…
    Vou mostrar esse texto pra ela agora,assim comprovo que não sou a diferentona por pensar assim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: