05 jul

Dias de inverno – Fenix Poetisa

Quando eu te encontrei, nem eu mesma percebi

que por você eu iria de verdade, me apaixonar.

Você foi entrando na minha vida tão mansamente

que mesmo que eu quisesse, não poderia me esquivar.

Meus dias com você se transformaram em sol radiante,

com luz e calor próprios de manhãs quentes de verão.

Por você eu descobri rimas novas, fiz poemas.

Através desse sentimento eu vivi um clima de suave sedução.

Eu fui me entregando de uma forma tão pura e bela

que todos podiam notar a mudança que ocorreu.

Meu sorriso vivia aflorado em meus lábios,

contigo eu era feliz até nos braços de morfeu.

Mas de repente o meu céu ficou nublado,

e tudo que sonhei desmoronou, ruiu.

E isso aconteceu quando você chegou e me disse:

Amo outra pessoa! Disse adeus e partiu.

Hoje sigo qual cego tateando nessa solidão,

busco em outros braços o seu calor,

meus lábios já não trazem nele o antigo sorriso,

meus dias são de inverno e sem cor.

Eu que julguei que seria feliz ao seu lado,

descobri que sem você meu mundo fica deserto.

Percebo agora que tudo somente se iluminava e floria

por eu tinha você sempre por perto.

E hoje nessa solidão que eu me encontro,

tento sobreviver mesmo sem conseguir te esquecer.

Seu nome eu sussurro abraçada ao meu travesseiro,

soluçando reconheço que sem você não sei viver.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: