22 jun

Pequenas Cidades, Grandes Preconceitos – Ali Dias

 

Recentemente tive que fazer uma viagem para minha cidade natal. E, foi aí que tudo começou. Eu sou de cidade interiorana, e como vocês sabem ou devem imaginar, não é fácil ser quem você é, em locais mais conservadores, quando se foge do padrão normativo da sociedade, a tradicional família patriarcalista.

Vamos por partes, minha namorada iria me prestigiar em um evento, mas eu não poderia dizer que ela é minha namorada, nem companheira, nesses locais e para todos, salvo pequenas exceções ela é minha amiga, você já passou por isso?

Quantas de nós precisamos nos abster de sermos quem somos, ou quem está ao nosso lado, por motivos que sabemos por vezes fogem das nossas vontades. Vocês até podem dizer que não, sou independente, responsável por meus atos, não me comportaria assim, porém, vamos abrir um parêntese, ou umas aspas aqui, em certos momentos devemos nos adequar aos padrões que nos é imposto, isto não significa que nós estamos negando a dizer quem somos ou que estamos sendo oprimidos por uma moral, na verdade estamos apenas respeitando convenções pré-estabelecidas em determinado local.

Foi em nome do respeito, que me senti no direito de me reservar durante esse evento. Mesmo que algumas coisas não tenham fugido a alguns olhares mais aguçados da minha pequena cidade natal. Vamos fazer uma pequena reflexão com Ali, como se portaria se a sua situação fosse a mesma? A sua situação atual é esta? Você já passou por algo semelhante?

Talvez isto seja um tema em que você discorde de mim, talvez concorde em partes, talvez concorde com tudo, somos diferentes, mas ao mesmo tempo somos tão iguais, seres humanos, garotas que amam garotas, e apesar de tudo isto sabemos como é difícil em sua maioria de vezes sermos nós mesmas, sermos felizes amando quem queremos. Quem sabe em algum momento, algum dia, nossas cidades mais conservadoras, consigam enxergar o amor, ao invés de normas e costumes hereditários? Ali acredita que momento ainda virá, creio em bons tempos. E você?

#sapatilha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: